Calendario 21 / Maio / 2015 Cantidad de comentario Sem comentários
tempo-de-viajar-2
Esse era o fim último das crónicas que eu andava a publicar semanalmente no Expresso. Não era descrever a minha volta ao mundo, era partilhá-la. Era passá-la para outros, como um testemunho de maratona, como uma batata quente, como um bichinho carpinteiro contagioso.

 

André Parente nasceu no Porto, em 1974. Em 1998 licenciou-se em Administração e Gestão de Empresas e, desde então, teve um percurso profissional dentro de áreas de marketing e vendas. Apaixonado desde cedo pelo mar e pelo surf, em 2004 começa a viajar sozinho e a relatar essas aventuras num blog, descobrindo assim uma combinação mágica e viciante: viajar para contar.

Em 2007, troca o seu emprego de 8 anos e, possivelmente, uma carreira de sucesso por um ano de viagem à volta do mundo. No regresso, cria o site Tempo de Viajar, e começa a planear novos projectos nas áreas do Turismo e Internet. Estes projectos se converteram mais tarde em dois livros publicado pela Bubok: O primeiro passo e Livre Tránsito.

 

o primeiro passo CAPA SMALLlivretransito

“Este é um livro de histórias reais, vividas e contadas na primeira pessoa. São histórias sobre aventuras e desventuras de um viajante e sobre a forma como os locais e as pessoas lhe tocam. São também histórias sobre surf, ondas e algumas viagens interiores. Mais do que os destinos específicos, os hotéis de sonho ou as lembranças que se traz dos países que se visita, são os pequenos detalhes do dia-a-dia que despertam os instintos mais básicos e que se tornam a essência de qualquer viagem.”

 

Leia abaixo um extracto da entrevista de André Parente a Anabela Couto do portal de viagens edreams.

 

O que significa para ti viajar? 

É em viagem que eu me sinto melhor, que me consigo “encontrar” mais facilmente com as coisas que são certas para mim. Hoje em dia é quase uma necessidade de sobrevivência.

 

Quantos países já visitaste até ao momento?

Não tantos assim. Nesse aspecto acho que sou um viajante atípico, pois não faço muita honra em colecionar carimbos no passaporte. Pelo contrário, até gosto de regressar duas, três ou quatro vezes ao mesmo destino. Diria que conheço cerca de 30 ou 40 países.

 

Qual foi a viagem que mais te marcou? Porquê? 
Definitivamente a viagem de volta ao mundo que fiz em 2007. Em primeiro lugar pela dimensão da própria viagem, em tempo e geograficamente. Por outro lado, porque, quase inevitavelmente, foi um momento de viragem da minha vida profissional e da forma como a passei a ver.

 

tempo-de-viajar-620x250-2

 

Planificas as tuas viagens com muita antecedência?  E normalmente levas o itinerário completamente definido ou vais improvisando no momento?
Normalmente, planifico bastante em termos de itinerário, necessidades de vistos e cuidados de saúde (malárias, etc). Às vezes de forma mais rígida, outras mais flexível, com opções e planos Bs. Mas acabo sempre por ir a lugares que não planeei e nem sabia que existiam. Já não planeio muito os alojamentos e os transportes, pois isso vou descobrindo durante a viagem. Sei que, se vivem lá pessoas, tem que haver sitio para dormir e forma de deslocação. E, desde que me roubaram o guia Lonely Planet na Costa Rica, em 2007, nunca mais comprei ou usei um guia desse tipo. Prefiro consultar blogues pessoais de outros viajantes e fóruns de discussão para aprender com as suas dicas.

 

Fala-nos um pouco sobre a tua página web… Como surgiu? Como foi crescendo ao longo dos anos? E quanto tempo lhe dedicas atualmente?
O Tempo de Viajarfoi um blogue que eu comecei quando fiz a viagem de volta ao mundo, em 2007. Na altura era um blogue “normal”, feito no Blogspot, onde ia relatando alguns episódios, escrevendo umas crónicas e pondo algumas fotos. Quando regressei da viagem, cheguei ao Porto e andei meio perdido sem saber o que fazer e alguns amigos iam-me perguntando dicas sobre alguns países quando iam de férias, que eu respondia com longos emails. Para não estar sempre com isso, pensei que faria sentido compilar toda essa informação num site onde as pessoas pudessem consultar. Não sabia nada sobre como fazer sites a sério, mas comecei a investigar. Tentativa-erro, tentativa-erro, tentativa-erro. Entretanto fui aprendendo, não só o fazer o site em si mas também como promovê-lo e tentar rentabilizá-lo com publicidade e outro tipo de parcerias. Hoje em dia, dedico cerca de 1/3 do meu tempo de trabalho ao site aos projectos que dele nasceram, como a organização de viagens, workshops, etc.

 

sign-429419_1280Para terminar, qual o teu próximo destino?
É altamente provável que regresse à América do Sul ainda este ano, levando um pequeno grupo ao Peru e talvez depois visitando uns amigos na Colômbia, que acabaram de abrir um Eco-Hotel e me desafiaram a ir lá dar ajuda com a página web e outros assuntos de online marketing. Do lado da Ásia, gostava de ir às Filipinas, ao Sri Lanka e explorar novamente mas com mais tempo o quadrado Tailandia-Vietnam-Myanmar-Laos. Bali é sempre um destino a regressar. Um dia gostava de fazer a costa africana de carro, do Porto a Maputo.

Adquira os livros O primeiro passo e Livre Tránsito na livraria Bubok e viaje pelo mundo através das palavras de um grande aventureiro. As aventura continuam no  Facebook, Twitter, Instagram e Youtube do autor.

 


Bubok_400x400Se você tem um blog ou página web e acha que ele daria um bom livro, envie um email para cm@bubok.com.br e conte-nos sua idéia. Um assessor editorial da Bubok irá contácta-lo e nós lhe ajudaremos a tornar seu projeto realidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

He leído y acepto las políticas de privacidad