Calendario 18 / Novembro / 2015 Cantidad de comentario 2 Comentarios

azEscrever um livro é um processo com muitos altos e baixos. Pode ser que inicialmente se sinta muito inspirado e lhe dedique muito tempo, mas também que à medida que surjam dificuldades comece a ser menos prolífero e cada vez lhe custe mais encontrar o momento para continuar. Hoje explicamos-lhe como ser constante na escritura e não perder o fôlego inicial.

Faça as contas

Quando escreve (geralmente) ninguém estabelece datas limite de entrega do seu trabalho, nem deves justificar a ninguém o teu progresso. Comprometer-se com outras pessoas pode ajudar-lhe a cumprir melhor os prazos definidos e, sobretudo, ao ser mais exigente consigo próprio. Escolha um mentor ou uma pessoa de confiança a quem possa informar sobre os seus avanços. Se além disso esta pessoa é capaz de dar-lhe feedback, será um apoio fantástico e enriquecedor.

Fixe objectivos realistas

Trabalhar com objectivos de palavras diários pode ser pouco prático. A ideia fundamental é que se habitue a dedicar um certo tempo à escritura, tanto diário como semanal. Haverá dias nos quais durante este tempo os resultados sejam mais produtivos que outros, mas o importante é adquirir o hábito. A sua produtividade melhorará com a prática. Se tem problemas de bloqueio e sente que os momentos que dedica à escritura não rendem o que se supõe, permaneça atento ao blog, porque proximamente publicaremos um pequeno guia para superar o bloqueio.

Oriente os hobbies e os momentos de inspiração à prática da escritura

Esta é uma forma muito enriquecedora de manter-se activo. Lembre-se que o escrito é o resultado final do processo, e que há outras tarefas como a documentação ou a pesquisa de ideias que levam tempo. Se redirige os seus hobbies ao conteúdo com o qual está a trabalhar, obterá informação extra para trabalhar no seu livro, ao mesmo tempo que se diverte.

Seja paciente consigo próprio

Se quer que o seu escrito tenha qualidade, não caia na obsessão. Escolha os momentos em que ninguém o incomode para escrever, ou nos quais lhe seja mais fácil concentrar-se. Se não dispões de muito tempo, trabalhe em curtos períodos de tempo: o metro até ao trabalho, uns minutos antes de dormir… É melhor dedicar-lhe um pouco de tempo diariamente do que sentar-se horas seguidas mas sem certa regularidade. Talvez demore alguns anos a terminar a tua obra, mas o que é realmente importante é que seja capaz de desenvolver o teu projecto de forma sustentada no tempo.

Esperamos que todas estas ideias lhe ajudem a incorporar a escritura no teu dia-a-dia. Se quer ler mais conselhos e aperfeiçoar a sua técnica, recomendamos-lhe que visite a nossa secção de conselhos para escritores. E se acredita que o seu livro para ver a luz do dia, lembre-se que podemos orientá-lo para que possa escolher a opção de publicação que melhor se adapte a si.

2 comentários para “Como ser constante na escritura”
  1. Equipe Bubok Brasil
    Jay Cristina

    Dicas interessantes, a primeira não é fácil realizar. Fica um dilema, se há meta quebra a magia da escrita criativa, movida pela inspiração, que segue o momento certo de cada etapa do livro. Mas sem meta,não há disciplina e artista sem disciplina perde-se facilmente. Pessoalmente, prefiro seguir a meta.

  1. Prompts de escrita: tendência criativa

    […] o bloqueio de escritor nos assalta, entre os diversos remédios costuma haver um que é infalível: a criatividade. Os prompts de escrita ou catalisadores, são […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

He leído y acepto las políticas de privacidad